Mourinho, a chave do sucesso individual e colectivo

Júlio César, Maicon, Wesley Sneijder e Diego Milito são os meus favoritos e os que, se houver justiça, vencerão os respectivos prémios da UEFA no dia 26 de Agosto! Foram quatro peças chave num Inter de Mourinho que amedrontava qualquer um com tanta objectividade e organização! O primeiro é um belíssimo guardião, elástico, seguro e extremamente comunicativo, algo que é importante para transmitir confiança à restante equipa. Já o segundo é um lateral diferente de todos os outros que já vi a actuar, o brasileiro de 29 anos é uma preciosidade para qualquer equipa, já sabe de cor o flanco direito de um campo de futebol, se ele estiver dentro das 4 linhas a faixa direita já tem um dono indiscutível!

O holandês da equipa milanesa, Wesley mágico Sneijder, merece ser o melhor jogador da Europa e do Mundo, não só pelo que fez dentro do relvado durante a temporada passada, mas também pelos títulos que arrecadou! Espero, sinceramente, que neste caso haja justiça e que só o nome não chegue para ganhar o prémio, pois se assim for será Xavi ou Messi a vencer, não quero com isto dizer que eles não são excelentes jogadores, bem pelo contrário como é óbvio, mas eu só acho é que este ano quem merece, efectivamente, ser eleito é o pequenote holandês que só é mesmo pequenote em relação a Xavi e Messi em termos de estatuto, pois como jogador está também no TOPO. É uma delícia vermos cada toque que sai dos pés de Sneijder, ele é dos poucos que torna a bola ainda mais redonda do que aquilo que ela é na realidade, ele actua durante 90 minutos sempre ao mesmo ritmo e com os índices de concentração sempre no máximo, algo que me deixa fascinado, para mim vê-lo a jogar é como ouvir Louis Armstrong, uma sensação de puro prazer. Em relação ao último, o argentino que andava esquecido por todos menos por José Mourinho, Diego Milito é um avançado que com dois ou três toques na bola é capaz de fazer golo, tem uma facilidade incrível em arranjar espaço para o remate, isto é fruto da sua técnica e inteligência, algo que foi claramente trabalhado por Mourinho, notou-se uma evolução fabulosa neste jogador de 31 anos. Para finalizar, penso que só fica bem (RE)lembrar o magnífico e super trabalhador técnico português, pois foi ele o realizador deste filme de sucesso que teve como actores principais estes quatro jogadores na época passada!

José Mourinho deixa sempre saudades por onde passa, isso só se torna possível quando se é o melhor!

8 comentários:

[M]iguel [E]duardo disse...

Grande 'Mou' ...

mas o Sneider é mt convencido !!!

LOL

T Nogueira disse...

Não acho isso do Sneijder por acaso, mas acho que estamos de acordo quanto à sua qualidade!

Um abraço

João Miguel Pereira disse...

Depois de ver o vídeo que está no final do post, lembrei-me da célebre canção interpertada por Madonna "Dónt cry for me Argentina".

De facto, só chora quem sente, mas eu nunca choraria por Mourinho...

O Sr. [M]iguel [E]duardo diz aqui que Sneider é muito convencido... Sendo assim, lanço então a pergunta: E Mourinho, é o quê?

Quanto aos jogadores, gostaria que o trio Julio César, Sneider e Milito (o golão que marcou na Final da Champions ainda me está na memória) ganhasse os respecvtivos prémios...

Quanto ao melhor Defesa, penso que Piquê merece o troféu, pois os outro defesas não me "enchem as medidas"...

E já agora em relação a Maicon, só tenho uma coisa a dizer: que saudades de Javier Zanetti, esse sim, um grande jogador...

T Nogueira disse...

Olá João,

Quanto a José Mourinho, todos sabemos da sua forte personalidade e do seu feitio peculiar, algo que eu até aprecio, mas o seu talento não pode ser questionado!

Em relação a Javier Zanetti, posso dizer que ele é um jogador completíssimo, faz várias posições dentro de campo e sempre demonstrando competência! Mesmo com 37 anos este argentino faz falta a qualquer equipa do Mundo! Mas a nível de posição, mais especificamente a de lateral-direito, Maicon é o melhor, o mais explosivo, o mais seguro, o mais completo, o que desempenha de uma melhor forma as funções subjacentes a essa posição!

Um grande abraço

António Fonseca disse...

Nogueira, só posso concordar contigo. Contra factos.....

Mas temo que esta seja mais uma daquelas situações em que "o que fica para a história foi o resultado".
Podem discordar todos de mim, mas o Inter da época passada era muito pouco daquilo que eu gosto do futebol excepto a disciplina táctica, que esteve ao melhor nível.
Não me lembro (e tenho a certeza) de ver tão fraca qualidade no futebol italiano como actualmente. Viu-se pelo desempenho europeu.
Salvou-se um "spezziali" que teve tempo para preparar um grupo com muita concentração europeia, que afinal era apenas e só o que Moratti e os nerazurri lhe exigiam.
Porém, não nos esqueçamos que por duas vezes ao longo da temporada o Inter ia deitando tudo a perder em relação ao scudetto.

Sneijder foi, também para mim, o melhor jogador da época.
De resto: Maicon (29 anos) e Milito (31 anos)! Incrível. A carreira que estes jogadores perderam por não terem estado nas mãos certas.
Ainda consigo compreender que Milito não tenha conseguido brilhar num Génova sem grande plantel. Ou no Zaragoza. O que não percebo foram as constantes deambulações entre esses clubes.
Agora Maicon só se ter revelado com Mourinho, quando Mancini o teve num plantel de sonho....

T Nogueira disse...

Sem dúvida António, por isso é que eu acho que um treinador faz cada vez mais a diferença no futebol moderno. Já houve tantos jogadores que passaram ao lado de uma grande carreira por terem caído nas mãos erradas!

Um grande abraço

Anónimo disse...

boas nogueira

vi agora este blogue e dou-te os meus parabéns é fantástico, venho aqui mais vezes concerteza.

fica bem

T Nogueira disse...

Caro anónimo,

Muito obrigado, espero mesmo que visites mais vezes

Um grande abraço