Perdeu uma Taça, mas "ganhou uma equipa"

Este foi um dos melhores jogos do Inter desde que Mourinho chegou a Milão, foi uma equipa que demonstrou um sistema de jogo baseado em princípios tácticos muito objectivos, inteligentes e criativos, mas ao contrário do habitual, os jogadores deste conjunto estiveram pouco eficazes!

O passe longo para aproveitar a enorme velocidade e capacidade técnica dos dois avançados foi feito quase sempre de forma perfeita, havendo também muito treino para este tipo de situações durante o jogo como é bem visível, é notório que José Mourinho privilegia este princípio táctico, dado que tanto neste Inter como nas suas anteriores equipas ele queria este “pormenor” bem presente, dando uma maior objectividade ao jogo dos seus conjuntos, mas também corre sempre o risco de cair numa maré de previsibilidade quando este mesmo movimento é utilizado por diversas vezes!

Lúcio estreou-se da melhor forma em competições oficiais, esteve sempre muito seguro no desarme e sublime no posicionamento, transmitindo sempre grande segurança para todos os seus companheiros, no capítulo do processo ofensivo foi simplesmente brilhante, saiu sempre muito bem com a bola dominada pela zona central, fazendo o passe quase sempre em excelentes condições para quem o recebeu, para além disso, dá também a este Inter uma nova e muito boa solução para os lances de bola parada, uma vez que é fortíssimo no jogo aéreo… Este brasileiro será indiscutível no centro da defesa, só falta mesmo saber quem será o seu companheiro!

Thiago Motta, mesmo com uma exibição discreta, ajudou bastante a fechar o flanco direito, dando assim uma maior segurança a Maicon para subir pelo seu flanco como ele tanto gosta… Motta dá uma disciplina táctica importante a esta equipa nas diferentes fases do encontro! Os dois jogadores da dupla de ataque deste Inter parece que já jogam juntos há largos anos e na realidade nem há um mês, só mesmo com uma capacidade de adaptação enorme e com um potencial soberbo é que isto se torna possível! Eto’o e Diego Milito são dois avançados bastante móveis, com um sentido posicional incrível que aparecem sempre no sítio certo e que por norma não desperdiçam oportunidades flagrantes de golo… Infelizmente, hoje estiveram muito perdulários na hora da finalização, mas todo o trabalho que realizaram, tanto no início do pressing alto da equipa como nas movimentações explosivas em profundidade, foi de facto notável… Esta irá ser uma dupla de ataque que dará muito que falar tanto em Itália como em toda a Europa, isso eu posso garantir!

Para terminar, vou só dar a minha opinião quanto a um erro táctico de JM: Como é óbvio, José Mourinho só tinha mesmo que arriscar a perder por 2-0 e foi o que fez… Jogando num 4x2x4 muito ofensivo, quando a sua equipa possuía a bola existiam muitos jogadores seus na área e nas faixas laterais, mas onde havia realmente espaço (numa segunda linha ofensiva, local para os médios aparecerem a desequilibrar) Mourinho não colocou ninguém, ou melhor, retirou Stankovic e Muntari, deixando em campo Vieira e Cambiasso que são nitidamente médios com características bastante mais defensivas. Tudo bem que se tornaria ainda mais arriscado deixar em campo Stankovic e/ou Muntari, mas não teria sido a melhor coisa a fazer!? Porque como toda a gente viu, a Lázio depois de sofrer o golo não se preocupou mais em atacar, defendia com todos os homens atrás da linha da bola… Mas é claro que isto é apenas um pormenor, nada de muito relevante em relação ao enorme desperdício que hoje houve em Pequim!

1 comentário:

Francisco Chaveiro Reis disse...

Perde-se uma Taça, ganha-se uma equipa. É justo! E ainda falta o dez